FILMES - Tópico Oficial

Assuntos gerais que não se enquadrem nos fóruns oficiais serão discutidos aqui.
Online
winstrol
Usuário
Usuário
Mensagens: 3511
Registrado em: 11 Out 2014 11:46
Contato:

Re: FILMES - Tópico Oficial

Mensagem por winstrol » 29 Mar 2020 20:05

Professor Ludovico escreveu:
29 Mar 2020 19:39
Sobre o filme O Poço,
-O filme é uma crítica social: a luta de classes, os privilégios, o jogo de poder, o consumismo.
-A atuação dos personagens revela a natureza humana: em algumas nuances (ganância, agressividade, empatia, instinto de sobrevivência, bondade, carência, intolerância) e como a instrução (livros) pode nos tornar mais civilizados, disciplinados, esclarecidos, conscientes, críticos.
-O projeto parece existir para avaliar, testar - levar o ser humano ao seu limite e estudá-lo.
-São 333 níveis, porque em cada andar era alocado 2 pessoas - total de 666 pessoas - uma ironia - quem projetou o experimento sabia que os participantes passariam por situações que os forçariam a tomar decisões extremas e que aquele lugar era inóspito.
-As pessoas são colocadas lá, mas elas escolhem estar lá, aceitam participar do confinamento. E algumas delas tinham cometido algum crime, ou estavam doentes, ou tinham vícios etc - mas desconhecem a verdadeira natureza do projeto.
-O personagem principal, por exemplo, parecia ter procurado o projeto para ficar um tempo isolado, para pensar, mudar, parar de fumar. Porque, geralmente, nenhuma mudança é espontânea. Para mudar é necessário empregar esforço pessoal, disciplina.
-Este mesmo protagonista argumentava que havia comida para todos se nenhum cometesse excessos, ou se racionalizassem os alimentos ou mesmo que alguns indivíduos pudessem fazer jejum por um dia apenas e que esse processo pudesse se repetir fazendo revezamento entre as pessoas.
-É bom lembrar também que, na entrevista, cada um era questionado sobre o seu prato favorito, portanto havia alimento para todos.
-Apenas maiores de 16 anos poderia participar da experiência.
-A criança estava lá porque cada participante poderia escolher levar algo, a mãe escolheu levar a filha.
-A criança manteve uma aparência saudável porque a mãe lutava diariamente para alimentá-la.
-A mãe manteve a criança no último andar de baixo pois era o local mais seguro, já que ninguém escolheria descer até lá, já que isso significava um rebaixamento e menos privilégios.
-A criança ficava escondida embaixo do banco para que não pudesse ser vista por ninguém dos níveis acima. Já que o ambiente era inóspito.
-A criança é a mensagem. A mensagem é que mesmo lá embaixo (no fundo do poço) alguma coisa pode permanecer íntegra, intocada, preservada. Por isso se reveste da esperança.

A natureza humana não é apenas ruim, podemos ser também muito bons. Todos nós já nascemos com uma natureza específica que pode ser melhorada ou piorada com o ambiente. E a cultura, a informação (representada pela escolha do personagem mais ponderado e crítico - aquele que levou um livro) pode nos tornar mais civilizados e isso pode ser demonstrado através do comportamento de alguns personagens. As armas, que a maioria levou, podem representar a agressividade, a intolerância humana em aceitar o novo, o diferente, a aniquilação do outro por instinto de sobrevivência, para defesa, por MEDO, ou por pura maldade e intolerância.
Nos instantes finais do filme, um sábio convence a dupla de personagens (que parecem querer fazer uma espécie de revolução) a não começar a abordagem da mudança através da violência, mas sim do convencimento. No entanto, não se consegue convencer os demais somente com argumentos, às vezes utilizar a força é necessário. Por isso existe a diplomacia e a guerra.
Os privilegiados não queriam perder o poder, nem as benesses, outros eram intolerantes e agressivos demais para aceitar uma negociação. E não havia tempo para mais tratativas. Aquele lugar estava emulando a vida real em circunstâncias extremas para revelar a natureza humana. Porque não se conhece as pessoas quando não as falta nada, mas sim quando lhe é dado poder absoluto ou quando elas são colocadas em situações extremas.
👏👏👏👏
Oremos por Bolsonaro
Salmos 109:8

Avatar do usuário
Paulo J.
Usuário
Usuário
Mensagens: 11519
Registrado em: 09 Abr 2016 21:04
Contato:

Re: FILMES - Tópico Oficial

Mensagem por Paulo J. » 29 Mar 2020 20:08

Professor Ludovico escreveu:
29 Mar 2020 19:39
Sobre o filme O Poço,
-O filme é uma crítica social: a luta de classes, os privilégios, o jogo de poder, o consumismo.
-A atuação dos personagens revela a natureza humana: em algumas nuances (ganância, agressividade, empatia, instinto de sobrevivência, bondade, carência, intolerância) e como a instrução (livros) pode nos tornar mais civilizados, disciplinados, esclarecidos, conscientes, críticos.
-O projeto parece existir para avaliar, testar - levar o ser humano ao seu limite e estudá-lo.
-São 333 níveis, porque em cada andar era alocado 2 pessoas - total de 666 pessoas - uma ironia - quem projetou o experimento sabia que os participantes passariam por situações que os forçariam a tomar decisões extremas e que aquele lugar era inóspito.
-As pessoas são colocadas lá, mas elas escolhem estar lá, aceitam participar do confinamento. E algumas delas tinham cometido algum crime, ou estavam doentes, ou tinham vícios etc - mas desconhecem a verdadeira natureza do projeto.
-O personagem principal, por exemplo, parecia ter procurado o projeto para ficar um tempo isolado, para pensar, mudar, parar de fumar. Porque, geralmente, nenhuma mudança é espontânea. Para mudar é necessário empregar esforço pessoal, disciplina.
-Este mesmo protagonista argumentava que havia comida para todos se nenhum cometesse excessos, ou se racionalizassem os alimentos ou mesmo que alguns indivíduos pudessem fazer jejum por um dia apenas e que esse processo pudesse se repetir fazendo revezamento entre as pessoas.
-É bom lembrar também que, na entrevista, cada um era questionado sobre o seu prato favorito, portanto havia alimento para todos.
-Apenas maiores de 16 anos poderia participar da experiência.
-A criança estava lá porque cada participante poderia escolher levar algo, a mãe escolheu levar a filha.
-A criança manteve uma aparência saudável porque a mãe lutava diariamente para alimentá-la.
-A mãe manteve a criança no último andar de baixo pois era o local mais seguro, já que ninguém escolheria descer até lá, já que isso significava um rebaixamento e menos privilégios.
-A criança ficava escondida embaixo do banco para que não pudesse ser vista por ninguém dos níveis acima. Já que o ambiente era inóspito.
-A criança é a mensagem. A mensagem é que mesmo lá embaixo (no fundo do poço) alguma coisa pode permanecer íntegra, intocada, preservada. Por isso se reveste da esperança.

A natureza humana não é apenas ruim, podemos ser também muito bons. Todos nós já nascemos com uma natureza específica que pode ser melhorada ou piorada com o ambiente. E a cultura, a informação (representada pela escolha do personagem mais ponderado e crítico - aquele que levou um livro) pode nos tornar mais civilizados e isso pode ser demonstrado através do comportamento de alguns personagens. As armas, que a maioria levou, podem representar a agressividade, a intolerância humana em aceitar o novo, o diferente, a aniquilação do outro por instinto de sobrevivência, para defesa, por MEDO, ou por pura maldade e intolerância.
Nos instantes finais do filme, um sábio convence a dupla de personagens (que parecem querer fazer uma espécie de revolução) a não começar a abordagem da mudança através da violência, mas sim do convencimento. No entanto, não se consegue convencer os demais somente com argumentos, às vezes utilizar a força é necessário. Por isso existe a diplomacia e a guerra.
Os privilegiados não queriam perder o poder, nem as benesses, outros eram intolerantes e agressivos demais para aceitar uma negociação. E não havia tempo para mais tratativas. Aquele lugar estava emulando a vida real em circunstâncias extremas para revelar a natureza humana. Porque não se conhece as pessoas quando não as falta nada, mas sim quando lhe é dado poder absoluto ou quando elas são colocadas em situações extremas.
Spoiler:
Pois é, mas foi a violência da mãe que manteve a criança viva nessa teoria(ignorando a dificuldade dela descer até o final). Ela regrediu a violência animal. E mesmo assim era tratada com desdém pela funcionária do local que a via como uma doida. A mesma funcionária que acreditava que bastava o convencimento e no final se matou. A violência ganhou a maior parte do tempo na descida final também. É interessante que a mensagem passada adiante esteja na geração mais nova e não nos que fizeram algo.

Online
Avatar do usuário
Professor Ludovico
Usuário
Usuário
Mensagens: 5966
Registrado em: 26 Out 2014 09:24
Contato:

Re: FILMES - Tópico Oficial

Mensagem por Professor Ludovico » 29 Mar 2020 20:50

Paulo J. escreveu:
29 Mar 2020 20:08
Spoiler:
Pois é, mas foi a violência da mãe que manteve a criança viva nessa teoria(ignorando a dificuldade dela descer até o final). Ela regrediu a violência animal. E mesmo assim era tratada com desdém pela funcionária do local que a via como uma doida. A mesma funcionária que acreditava que bastava o convencimento e no final se matou. A violência ganhou a maior parte do tempo na descida final também. É interessante que a mensagem passada adiante esteja na geração mais nova e não nos que fizeram algo.
A Miharu (mãe) simboliza o estado de natureza na sua forma mais pura. É matar ou morrer. E seu institnto de sobrevivência aliado ao instinto materno superam qualquer moralidade ou civilidade.
Pouco conhecimento faz com que as pessoas se sintam orgulhosas. Muito conhecimento, com que se sintam humildes.
Leonardo da Vinci

Avatar do usuário
Maverick
Usuário
Usuário
Mensagens: 284
Registrado em: 03 Jul 2014 17:27
Contato:

Re: FILMES - Tópico Oficial

Mensagem por Maverick » 30 Mar 2020 08:23

Professor Ludovico escreveu:
29 Mar 2020 19:39
Sobre o filme O Poço,
-O filme é uma crítica social: a luta de classes, os privilégios, o jogo de poder, o consumismo.
-A atuação dos personagens revela a natureza humana: em algumas nuances (ganância, agressividade, empatia, instinto de sobrevivência, bondade, carência, intolerância) e como a instrução (livros) pode nos tornar mais civilizados, disciplinados, esclarecidos, conscientes, críticos.
-O projeto parece existir para avaliar, testar - levar o ser humano ao seu limite e estudá-lo.
-São 333 níveis, porque em cada andar era alocado 2 pessoas - total de 666 pessoas - uma ironia - quem projetou o experimento sabia que os participantes passariam por situações que os forçariam a tomar decisões extremas e que aquele lugar era inóspito.
-As pessoas são colocadas lá, mas elas escolhem estar lá, aceitam participar do confinamento. E algumas delas tinham cometido algum crime, ou estavam doentes, ou tinham vícios etc - mas desconhecem a verdadeira natureza do projeto.
-O personagem principal, por exemplo, parecia ter procurado o projeto para ficar um tempo isolado, para pensar, mudar, parar de fumar. Porque, geralmente, nenhuma mudança é espontânea. Para mudar é necessário empregar esforço pessoal, disciplina.
-Este mesmo protagonista argumentava que havia comida para todos se nenhum cometesse excessos, ou se racionalizassem os alimentos ou mesmo que alguns indivíduos pudessem fazer jejum por um dia apenas e que esse processo pudesse se repetir fazendo revezamento entre as pessoas.
-É bom lembrar também que, na entrevista, cada um era questionado sobre o seu prato favorito, portanto havia alimento para todos.
-Apenas maiores de 16 anos poderia participar da experiência.
-A criança estava lá porque cada participante poderia escolher levar algo, a mãe escolheu levar a filha.
-A criança manteve uma aparência saudável porque a mãe lutava diariamente para alimentá-la.
-A mãe manteve a criança no último andar de baixo pois era o local mais seguro, já que ninguém escolheria descer até lá, já que isso significava um rebaixamento e menos privilégios.
-A criança ficava escondida embaixo do banco para que não pudesse ser vista por ninguém dos níveis acima. Já que o ambiente era inóspito.
-A criança é a mensagem. A mensagem é que mesmo lá embaixo (no fundo do poço) alguma coisa pode permanecer íntegra, intocada, preservada. Por isso se reveste da esperança.

A natureza humana não é apenas ruim, podemos ser também muito bons. Todos nós já nascemos com uma natureza específica que pode ser melhorada ou piorada com o ambiente. E a cultura, a informação (representada pela escolha do personagem mais ponderado e crítico - aquele que levou um livro) pode nos tornar mais civilizados e isso pode ser demonstrado através do comportamento de alguns personagens. As armas, que a maioria levou, podem representar a agressividade, a intolerância humana em aceitar o novo, o diferente, a aniquilação do outro por instinto de sobrevivência, para defesa, por MEDO, ou por pura maldade e intolerância.
Nos instantes finais do filme, um sábio convence a dupla de personagens (que parecem querer fazer uma espécie de revolução) a não começar a abordagem da mudança através da violência, mas sim do convencimento. No entanto, não se consegue convencer os demais somente com argumentos, às vezes utilizar a força é necessário. Por isso existe a diplomacia e a guerra.
Os privilegiados não queriam perder o poder, nem as benesses, outros eram intolerantes e agressivos demais para aceitar uma negociação. E não havia tempo para mais tratativas. Aquele lugar estava emulando a vida real em circunstâncias extremas para revelar a natureza humana. Porque não se conhece as pessoas quando não as falta nada, mas sim quando lhe é dado poder absoluto ou quando elas são colocadas em situações extremas.
Eita porra!

Eu teria que assistir umas 8 vezes pra reparar nisso tudo… 😃
Imagem
Por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia, começando pelo STF! - Weintraub

Tonio Kröger
Usuário
Usuário
Mensagens: 4960
Registrado em: 29 Nov 2015 22:18
Contato:

Re: FILMES - Tópico Oficial

Mensagem por Tonio Kröger » 30 Mar 2020 09:25

Professor Ludovico escreveu:
29 Mar 2020 19:39
Sobre o filme O Poço,
-O filme é uma crítica social: a luta de classes, os privilégios, o jogo de poder, o consumismo.
-A atuação dos personagens revela a natureza humana: em algumas nuances (ganância, agressividade, empatia, instinto de sobrevivência, bondade, carência, intolerância) e como a instrução (livros) pode nos tornar mais civilizados, disciplinados, esclarecidos, conscientes, críticos.
-O projeto parece existir para avaliar, testar - levar o ser humano ao seu limite e estudá-lo.
-São 333 níveis, porque em cada andar era alocado 2 pessoas - total de 666 pessoas - uma ironia - quem projetou o experimento sabia que os participantes passariam por situações que os forçariam a tomar decisões extremas e que aquele lugar era inóspito.
-As pessoas são colocadas lá, mas elas escolhem estar lá, aceitam participar do confinamento. E algumas delas tinham cometido algum crime, ou estavam doentes, ou tinham vícios etc - mas desconhecem a verdadeira natureza do projeto.
-O personagem principal, por exemplo, parecia ter procurado o projeto para ficar um tempo isolado, para pensar, mudar, parar de fumar. Porque, geralmente, nenhuma mudança é espontânea. Para mudar é necessário empregar esforço pessoal, disciplina.
-Este mesmo protagonista argumentava que havia comida para todos se nenhum cometesse excessos, ou se racionalizassem os alimentos ou mesmo que alguns indivíduos pudessem fazer jejum por um dia apenas e que esse processo pudesse se repetir fazendo revezamento entre as pessoas.
-É bom lembrar também que, na entrevista, cada um era questionado sobre o seu prato favorito, portanto havia alimento para todos.
-Apenas maiores de 16 anos poderia participar da experiência.
-A criança estava lá porque cada participante poderia escolher levar algo, a mãe escolheu levar a filha.
-A criança manteve uma aparência saudável porque a mãe lutava diariamente para alimentá-la.
-A mãe manteve a criança no último andar de baixo pois era o local mais seguro, já que ninguém escolheria descer até lá, já que isso significava um rebaixamento e menos privilégios.
-A criança ficava escondida embaixo do banco para que não pudesse ser vista por ninguém dos níveis acima. Já que o ambiente era inóspito.
-A criança é a mensagem. A mensagem é que mesmo lá embaixo (no fundo do poço) alguma coisa pode permanecer íntegra, intocada, preservada. Por isso se reveste da esperança.

A natureza humana não é apenas ruim, podemos ser também muito bons. Todos nós já nascemos com uma natureza específica que pode ser melhorada ou piorada com o ambiente. E a cultura, a informação (representada pela escolha do personagem mais ponderado e crítico - aquele que levou um livro) pode nos tornar mais civilizados e isso pode ser demonstrado através do comportamento de alguns personagens. As armas, que a maioria levou, podem representar a agressividade, a intolerância humana em aceitar o novo, o diferente, a aniquilação do outro por instinto de sobrevivência, para defesa, por MEDO, ou por pura maldade e intolerância.
Nos instantes finais do filme, um sábio convence a dupla de personagens (que parecem querer fazer uma espécie de revolução) a não começar a abordagem da mudança através da violência, mas sim do convencimento. No entanto, não se consegue convencer os demais somente com argumentos, às vezes utilizar a força é necessário. Por isso existe a diplomacia e a guerra.
Os privilegiados não queriam perder o poder, nem as benesses, outros eram intolerantes e agressivos demais para aceitar uma negociação. E não havia tempo para mais tratativas. Aquele lugar estava emulando a vida real em circunstâncias extremas para revelar a natureza humana. Porque não se conhece as pessoas quando não as falta nada, mas sim quando lhe é dado poder absoluto ou quando elas são colocadas em situações extremas.
Se você conseguiu enxergar tudo isso sozinho, parabéns! Eu terminei de ver o filme e fui dormir. :lol:

Algumas coisas, como o motivo de ser 333 níveis, era bem óbvio. Mas várias outras aí, só gastando umas horas a refletir. Não tive paciência pra isso.
"Prezada, não estou a venda." - Moro, Sérgio

Online
winstrol
Usuário
Usuário
Mensagens: 3511
Registrado em: 11 Out 2014 11:46
Contato:

Re: FILMES - Tópico Oficial

Mensagem por winstrol » 30 Mar 2020 10:58

Cinema se encarado como arte tem que trazer reflexão. Os últimos 3 filmes que me fizeram pensar, sentir e refletir foram Coringa, Parasita e O Poço.
Oremos por Bolsonaro
Salmos 109:8

Online
Avatar do usuário
Professor Ludovico
Usuário
Usuário
Mensagens: 5966
Registrado em: 26 Out 2014 09:24
Contato:

Re: FILMES - Tópico Oficial

Mensagem por Professor Ludovico » 30 Mar 2020 10:59

Tonio Kröger escreveu:
30 Mar 2020 09:25
Se você conseguiu enxergar tudo isso sozinho, parabéns! Eu terminei de ver o filme e fui dormir. :lol:

Algumas coisas, como o motivo de ser 333 níveis, era bem óbvio. Mas várias outras aí, só gastando umas horas a refletir. Não tive paciência pra isso.
Eu assisti sozinho logo que saiu na Netflix e depois de uma semana assisti novamente com minha esposa e meu filho. Então começamos a trocar ideias
sobre o filme para passar tempo, já que estamos trancafiados em casa. A maioria destas deduções não são minhas, são um apanhado geral.
Más tem muitas outras teorias também.
Pouco conhecimento faz com que as pessoas se sintam orgulhosas. Muito conhecimento, com que se sintam humildes.
Leonardo da Vinci

Online
Avatar do usuário
Professor Ludovico
Usuário
Usuário
Mensagens: 5966
Registrado em: 26 Out 2014 09:24
Contato:

Re: FILMES - Tópico Oficial

Mensagem por Professor Ludovico » 30 Mar 2020 11:02

winstrol escreveu:
30 Mar 2020 10:58
Cinema se encarado como arte tem que trazer reflexão. Os últimos 3 filmes que me fizeram pensar, sentir e refletir foram Coringa, Parasita e O Poço.
Sim. Tem filme que eu assisto e no dia seguinte não lembro de mais nada. Nem paro para pensar, não vale a pena.
Más tem filme que vale apena ficar analisando com calma.
Pouco conhecimento faz com que as pessoas se sintam orgulhosas. Muito conhecimento, com que se sintam humildes.
Leonardo da Vinci

Avatar do usuário
MãoDeMacaco
Usuário
Usuário
Mensagens: 3246
Registrado em: 23 Ago 2014 16:19
Contato:

Re: FILMES - Tópico Oficial

Mensagem por MãoDeMacaco » 30 Mar 2020 11:08

Assisti O Poço ontem, achei bem massa. Ótima análise do Ludovico

Veterano
Usuário
Usuário
Mensagens: 1047
Registrado em: 06 Jan 2015 20:05
Contato:

Re: FILMES - Tópico Oficial

Mensagem por Veterano » 30 Mar 2020 11:58

Mesmo por 10 reais vcs aconselham o prime vídeo....achei os filmes mais do mesmo...

Online
Avatar do usuário
Professor Ludovico
Usuário
Usuário
Mensagens: 5966
Registrado em: 26 Out 2014 09:24
Contato:

Re: FILMES - Tópico Oficial

Mensagem por Professor Ludovico » 30 Mar 2020 12:16

Veterano escreveu:
30 Mar 2020 11:58
Mesmo por 10 reais vcs aconselham o prime vídeo....achei os filmes mais do mesmo...
Por 10 pilas vale a pena, tem vários filmes e séries boas.
Pouco conhecimento faz com que as pessoas se sintam orgulhosas. Muito conhecimento, com que se sintam humildes.
Leonardo da Vinci

Avatar do usuário
ruud
Usuário
Usuário
Mensagens: 2780
Registrado em: 10 Out 2014 12:56
Contato:

Re: FILMES - Tópico Oficial

Mensagem por ruud » 30 Mar 2020 12:18

Veterano escreveu:
30 Mar 2020 11:58
Mesmo por 10 reais vcs aconselham o prime vídeo....achei os filmes mais do mesmo...
Tem boas séries e John Wick
São Judas Tadeu protegei o Flamengo de seus seguidores

Avatar do usuário
ruud
Usuário
Usuário
Mensagens: 2780
Registrado em: 10 Out 2014 12:56
Contato:

Re: FILMES - Tópico Oficial

Mensagem por ruud » 30 Mar 2020 12:37

O poço é muito ruim tá loco. Tive q parcelar em 4x pra terminar.
A premissa é excelente, mas o filme é terrível.
São Judas Tadeu protegei o Flamengo de seus seguidores

Online
Mestre Santana
Usuário
Usuário
Mensagens: 3747
Registrado em: 16 Out 2014 09:03
Contato:

Re: FILMES - Tópico Oficial

Mensagem por Mestre Santana » 30 Mar 2020 12:57

Excelente analise do professor

O q me intrigou no filme, é por qual razao as pessoas dos andares mais inferiores, aonde a comida n chehava, n entravam na plataforma, descia c ela até o final, e dps subiam p escapar?

Avatar do usuário
ruud
Usuário
Usuário
Mensagens: 2780
Registrado em: 10 Out 2014 12:56
Contato:

Re: FILMES - Tópico Oficial

Mensagem por ruud » 30 Mar 2020 13:18

Mestre Santana escreveu:
30 Mar 2020 12:57
Excelente analise do professor
O q me intrigou no filme, é por qual razao as pessoas dos andares mais inferiores, aonde a comida n chehava, n entravam na plataforma, descia c ela até o final, e dps subiam p escapar?
Medo do canibalismo nos andares inferiores
São Judas Tadeu protegei o Flamengo de seus seguidores

Responder