Aspirina no longo prazo - low doses - profilaxia

Currador do Futuro
Mensagens: 1864
Registrado em: 01 Ago 2015 15:05
Contato:

Aspirina no longo prazo - low doses - profilaxia

Mensagem por Currador do Futuro » 17 Dez 2019 12:46

No ensaio clínico realizado durante o doutorado de Plinio Minghin Freitas Ferreira, na USP, sob orientação de De Nucci, foi adotada a dose de 81 mg. Vinte e quatro voluntários sadios foram divididos em dois grupos. Metade recebeu AAS todos os dias durante um mês. Os demais receberam o fármaco a cada três dias e, no intervalo, apenas placebo.

Antes e ao final do tratamento, todos os voluntários passaram por diversos exames, entre eles endoscopia, biópsia gástrica e teste de agregação plaquetária. Também foi medido no sangue o nível de tromboxano e, no estômago, o de prostaglandina do tipo 2 (PGE2).

“No grupo que tomou AAS todos os dias, houve uma redução de 50% na síntese de PGE2, enquanto nos voluntários que tomaram a cada três dias não foi observada diferença em relação aos níveis basais. Por outro lado, em ambos os grupos, a inibição de tromboxano foi superior a 95% e o resultado no teste de agregação plaquetária foi equivalente”, contou De Nucci.

Na avaliação de Ferreira, os dados permitem concluir que o uso de AAS a cada 72 horas é tão eficaz quanto – e mais seguro – do que seu uso diário. Essa descoberta, segundo o pesquisador, abre a possibilidade de adotar o fármaco também na prevenção primária de eventos cardiovasculares.

Atualmente, o Food and Drug Administration (FDA) – órgão que regulamenta o consumo de alimentos e de medicamentos nos Estados Unidos – recomenda que o AAS seja usado apenas na prevenção secundária de doenças cardiovasculares, ou seja, em pacientes diagnosticados com doença vascular periférica e os que já tiveram algum episódio de infarto ou AVC e correm risco de um segundo evento. Somente nessa situação, segundo o FDA, os benefícios da terapia suplantariam os riscos de efeitos adversos.

“Com esse novo esquema terapêutico, o AAS também poderia ser usado no tratamento de pacientes que nunca tiveram um evento cardiovascular, mas apresentam alto risco, como os diabéticos”, disse Ferreira.

Fonte:https://exame.abril.com.br/ciencia/uma- ... iz-estudo/


Aspirina pode prevenir câncer de intestino, diz estudo

Segundo pesquisa britânica, dose pequena do medicamento reduz incidência da doença

Uma dose diária de aspirina pode ajudar a prevenir o câncer de intestino, segundo um estudo da Universidade de Edinburgo, no Reino Unido.

O líder da pesquisa, o médico Malcolm Dunlop, comparou os hábitos de ingestão de aspirinas em 2.800 pessoas com câncer e 3.000 pessoas sem câncer. O estudo constatou que o risco de desenvolver o câncer foi 25% menor naqueles que ingeriam 75 miligramas de aspirina diariamente, se comparados com aqueles não ingeriam nada.

Pequenas doses de aspirina podem prevenir câncer, segundo pesquisadores

Se toda a população do Reino Unido estivesse tomando uma baixa dose de aspirina durante um ano inteiro, a incidência de câncer de intestino teria diminuído. Segundo a pesquisa, a aspirina teria evitado 16 casos por 100 mil habitantes.

Se todos no Reino Unido estava tomando uma dose baixa de aspirina, em 2007, último ano com dados sobre a incidência de câncer do intestino de dados está disponível, ele teria evitado 16 casos por 100.000.

Esta pequena redução no risco é comparável ao de estudos anteriores, em que as doses eram muito maiores. Andrew Chan, pesquisador da Harvard Medical School, em Boston, não está convencido. "Eu ainda acredito que as doses mais baixas não são tão eficazes quanto os maiores", afirmou. Chan pesquisa o uso de aspirinas há 20 anos e seus exames em 80 mil mulheres e 50 mil homens mostraram que doses diárias de 325 miligramas funcionam melhor para a prevenção do câncer de intestino.
Parece que a aspirina é uma grande ferramenta para previnir as doenças que mais matam.

E aí, o que acham???
:ympeace: \m/ :-bd \:D/ :punk:

Avatar do usuário
Masteron
Mensagens: 5199
Registrado em: 30 Nov 2014 11:11
Contato:

Re: Aspirina no longo prazo - low doses - profilaxia

Mensagem por Masteron » 04 Nov 2020 15:11

Currador do Futuro escreveu:
17 Dez 2019 12:46
Essa é uma das maiores controvérsias, mas ao meu ver entra no mesma resposta de sempre : " depende pra quem"
Nos meus de risco cardiovascular médio pra alto, ou com gordura no figado , ou risco maior de alguns tipos de cancer coloretal , e sem contra indicação hemorrágica sem dúvida que os beneficios superam . E legal que descobriram recentemente os beneficios em doses mais baixas ,alias infrequentes , eu uso 2 a 3 x por semana já há alguns anos.
"Ganhou a porra do round. Mete a porrada nesse maluco , chega de palhaçada ! "
https://www.facebook.com/watch/?v=408524183728192

Responder

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 3 visitantes